Conhecer a si mesmo

“O homem deve conhecer-se a si mesmo para depois desvendar o mundo.” (Sócrates)

Conhecer a si mesmo. Tarefa difícil que Sócrates nos propõe. Fácil é nos olhar no espelho, desejar que todos pensem como nós, agem como nós, entenda o que estamos sentindo, compreenda nossas inquietações, sofrimentos e anseios… Difícil é olharmos para dentro do nosso ser, dentro do profundo eu que se esconde atrás da superfície de um sorriso, de um aperto de mão rápido e frio, de um “Bom dia! Tudo bem sim, obrigado(a)!”.

Difícil sim, porque nos requer coragem. Coragem para entender o que realmente sentimentos, a razão das nossas inseguranças e dos nossos medos. Coragem para desvendar nossos defeitos, nossas limitações, nossas necessidades enquanto ser de sentimento e alma e não apenas de materialidade e ambições mundanas. Coragem para admitir que somos imperfeitos, que erramos e que sempre iremos errar, que não somos tão independentes como imaginamos e que nem sempre o que queremos é realmente o que necessitamos.

Conhecer a si mesmo é realmente uma jornada longa, complexa e definitivamente dolorosa. Entretanto, é o único caminho para tornarmos pessoas melhores e mais satisfeitas, felizes com nós mesmos. Após a tempestade há o calor e o brilho de um sol radiante que sabe radiar. Precisamos aprender radiar o melhor de nos. Conhecer nossos defeitos e anseios mais profundos do coração para saber onde estão nossas limitações. Não tenha medo, tenha coragem! Só assim para aprender a perdoar a si próprio. Só assim para trabalhar em melhorar nossas limitações. Só assim para admitir que temos falhas sim, mas também temos qualidades. Qualidades que valem a pena ser ressaltadas, valem a pena ser vividas.

Conhecendo o melhor de si próprio e o pior de si próprio, os segredos mais profundos do seu coração; todas as cores que formam a sua alma e todos os anseios e desejos que compõem o seu ser. Somente assim, compreenderá cada vez mais aquilo que realmente te faz falta e aquilo que te faz feliz. Não perderemos tempo com coisas supérfluas, pois nos dedicaremos a correr atrás dos sonhos que valem a pena sonhar – daqueles que apenas por sonhar já nos deixam com um sorriso no rosto e um desejo enorme de viver.

Portanto, pare um instante e se pergunte: eu realmente me conheço? Se você pudesse escolher 3 palavras para te descrever quais seriam? E se tivesse que identificar 3 defeitos em você e 3 qualidades, conseguiria? Embarque na viagem do autodescobrimento e diga a Sócrates que você aceita o desafio.

Conhecer a si mesmo… será uma aventura e tanto, prometo!

xoxox – Moara

Anúncios

2 comentários em “Conhecer a si mesmo

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

Poeta da Garrafa

Este sítio expõem a palavra, a imagem, a voz da minha poesia. Foto: Odilon Machado de Lourenço.

Depois de Formada

Bem vindos, ao meu Blog! Aqui irei dividir com vocês um pouco das coisas que eu gosto!

Caos no Quarto

O que esperar de um blog criado em meio ao Caos de um quarto? Assuntos de uma rotina caótica: Livros, cabelos, musculação, engenharia, esportes, empreendedorismo, animais e por ai vai.

%d blogueiros gostam disto: