Não posso dizer que continuo a mesma (mas também não sou outra pessoa)

Não posso dizer que continuo a mesma de antes. Antes de conhecer a obscuridade do mundo; antes de vivenciar todos os lados do ser humano. Antes de saber que boa parte, se não quase toda parte, do que parecer ser não é. Não posso dizer que não mudei após descobrir que uma das poucas certezas desse mundo é a incerteza; que uma pessoa pode passar anos ao seu lado, ou conviver com você todo dia da semana e não saber quem você é de verdade, embora você saiba quem ela seja; que amizades se desfazem por coisas insignificantes mesmo você achando que seria para sempre. A gente descobre, com o tempo, que nada nessa vida terrena é para sempre.

Não posso dizer que não fui remodelada pelos sonhos não alcançados; pelas palavras de pedra pronunciadas pelas bocas menos esperadas; pela traição de um mundo ambicioso; por todas as vezes que fui mal interpretada; por minhas falhas envergonhadas; pelos amores mal amados; pelos dias sem cor e as noites de rosto salgado. Já perdi noites de sono remoendo a imagem de uma criança inconsequente crescida em adulto vivido que já não acredita mais em tudo e em todos; que já não espera muito e talvez não mais sonha com a mesma intensidade que uma sonhadora nata deveria sonhar.

Sim eu reconheço que não sou mais a mesma, mas também sei que não sou uma outra pessoa. Estou diferente, mas continuo sendo eu. Há dentro de mim, em um lugar seguro, uma parte viva, embora, talvez, adormecida, daquela alma jovem, segura de si, que ainda vai encontrar o seu lugar nesse mundo. A parte que está resguardada depois de todas as decepções e frustrações esperando conhecer a realidade para depois se fortalecer e reassumir seu posto na liderança dessa caminhada da vida.

Preciso acreditar que eu e ela – essa parte convicta do certo em mim, convicta da bondade do homem, das oportunidades do mundo e da beleza da vida – continuamos juntas; que o mundo não foi capaz de dominá-la nos padrões da descrença cega de achar que uma pessoa não consegue fazer a diferença e que o homem, sempre egoísta, nunca muda. Preciso acreditar e sei que acredito.

Acredito porque sinto aquela chama dentro de mim almejando fazer o bem, almejando ser útil na esperança e na força do amor que tudo alcança. Sinto a alma desejando sonhar, desejando ser permitida sonhar novamente com a certeza que o sonho certo se realiza. Se não se alcança um sonho é porque é necessário sonhar mais alto e não o contrário.

Portanto, aqui segue uma mensagem para aquela parte de mim desejando ser revivida e para todos que, de alguma forma, com essas palavras se identifica: sonhe e sonhe mais! Acredite, o mundo tem seu lado escuro, mas também tem suas horas de luz. E mesmo na escuridão as estrelas brilham do alto e a lua ilumina o céu para nos lembrar que nós também podemos brilhar em qualquer momento da vida. Basta se permitir a continuar acreditando.

xoxox – Moara F. Lacerda

Anúncios

6 comentários em “Não posso dizer que continuo a mesma (mas também não sou outra pessoa)

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

Editora Literacidade

palavra, casa - cidade, texto

Marca Livro

A arte de criar histórias em prosa ou verso

Diferentes Tons

Artes, Moda, Literatura

Poeta da Garrafa

Este sítio expõem a palavra, a imagem, a voz da minha poesia. Foto: Odilon Machado de Lourenço.

Depois de Formada

Bem vindos, ao meu Blog! Aqui irei dividir com vocês um pouco das coisas que eu gosto!

Caos no Quarto

O que esperar de um blog criado em meio ao Caos de um quarto? Assuntos de uma rotina caótica: Livros, cabelos, musculação, engenharia, esportes, empreendedorismo, animais e por ai vai.

%d blogueiros gostam disto: