Empty

empty

Foto © Francesco Scaramella

 

Empty

 

I catch a glimpse of laughter
When I close my eyes
A beauty of a child’s dream
That comes to pass you by

I set a prayer into the night’s glaze
Hoping it will reach
Past the brightest star so high
Past my deepest disbeliefs

I can’t stare into the future
I can’t change the days I’ve past
I can’t stand this shallow ease of nothing
That lasts and lasts and lasts

Empty Life
Empty Glass.

(Moara F. Lacerda)

Prefiro

Prefiro
 
Viajo em nuvens como há tempo nao fazia
Relembro o “feeling” de voar
Sonhar
E acreditar no sonho
[…]
Sim, já me decepcionei
Certos sonhos não alcancei
Mas hoje algo novo decidi
Prefiro voar e cair
Do que ter asas que o vento
Jamais irá sentir.
 
(Moara F. Lacerda)

Maze Runner

Crédito: Tanakawho
Crédito: Tanakawho
Maze Runner
Mazer Runner
In the depth of an eye
So much to say
That I must hide
These feelings that catch me
Day and night
But you’ll never see my fear
Come bright
I’m a maze runner
And will not stop
Till reached the center
That I want
(Moara F. Lacerda)

Metamorfose ou não

Crédito: Ramón Gutiérrez
Crédito: Ramón Gutiérrez
Metamorfose ou não
Veja quem eu sou
Mas não tente me definir
Sou indefinível
Cresço, mas continuo a mesma
Aprendo, mas ainda erro
Amadureço, mas me mantenho jovem
Se algumas ideias mudam, outras se mantêm
Sou quem eu sou, mas ainda sou quem eu serei.
Neste vai e vem
O que foi não volta mais – o mesmo
O que vem pode um dia voltar – a ir
Mas aquilo que simplesmente é,
Simplesmente esteve, está e estará comigo.
Eu, metamorfose ou não.
(Moara F. Lacerda)

Rise

bluesbby
Crédito: Bluesbby
Rise
Even in the darkest nights
The stars will light my way.
As I know that destiny
Can only do so much,
Still I will not stay.
The journey that I choose to seek
Will be the different way.
And in all this I know,
One day,
My voice will rise.
(Moara F. Lacerda)

Searching eyes

Garlandcannon
Crédito: Garlandcannon
Searching eyes
Movement
Everything is moving
I am still
Colors are mixing
Voices are fading
With nothing to say
Nothing better to do
While I just look around
Searching for other eyes
Looking too.
(Moara F. Lacerda)

[Untitled]

[Untitled]
This unreflected mirror is broken
I can’t even see my own eyes
As they burn in fire
Looking inside.
Who am I?
While I try to find
What I’ve never known
I can’t hide
From what never shows.
Who am I?!
These feelings that aren’t mine
An anguish I can’t describe

Hit me with the unbearable
Truth
It’s my light through these bearable lies.
(Moara F. Lacerda)

Poema na Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos =]

Olá queridos!
Hoje recebi uma notícia muito boa! Lembram do poema “Queria tanto” postado aqui no blog? Pois então, submeti esse poema para ser publicado na Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos (volume 129) e ele foi aceito =D. Fiquei muito feliz com a notícia e precisava compartilhar com vocês!
Essa antologia tem uma versão impressa e online com uma página direcionada para cada poema individual dos autores selecionados. Para acessar o poema “Queria tanto” é só clicar aqui e você será direcionado para a página do poema na antologia.
A antologia é bem interessante com poemas de diversos estilos e temáticas livres, escritos por brasileiros por todo o Brasil. Quem gostar e tiver interesse em ler outros poemas selecionados, clique aqui. Quem tiver interesse em comprar o próximo volume que será lançado em oututbro é só clicar aqui.

Beijos!

Moara

Blog no WordPress.com.

Acima ↑