Libertação

Libertação
Crédito: June Yarham (https://www.flickr.com/photos/junibears/7821791682/)

Libertação

Veja em meus olhos
O amor que sinto
E saiba que por lá há muito mais escondido
Das suas dúvidas incertas
Que me calejam o pulsar
Ah mas respiro por força natural
Como a gravidade que me
Materializa ao chão
Quando o que desejo é um
Simples suspiro
Capaz de me levitar ao ar
Lembrando-me do céu profundo
Muito mais do que se vê no mundo.
Veja minhas mãos trêmulas
Esperando pela sua
Incapaz de refletir sombra ao meu calor
Se es liberdade que procuras meu amor
Não se permita iludir pela dor
Aprenda em tempo
Liberdade a sós é rasa solidão
Mais sentido tens com a libertação
Das almas que se juntam
No infinito eterno.

(Moara F. Lacerda)

Give me a river

Give me a river

Give me a river

Give me a river to step in

I want water that flows

My way if not any other

As I stand barefoot

In the eyes of a crossroads

Unawaken

Until the first step is took

Give me a river to step in

In memories of tomorrow’s path

I can only see what’s left behind

Yet I reach for reasons ahead

Can’t breathe without hope under water

And so I hope

As the river floods

And I step in

To the other side –

A new me

Waiting for grasped air

 

(Moara Ferreira Lacerda)

Se pudesse ver a vida

Se pudesse ver a vida

Pelas escolhas que não fiz

Seria eu neste momento

Um pouco mais feliz?

Teriam as cores não vividas

Um pouco mais sabor?

As pessoas esquecidas

Teriam seu valor?

E as dobras deixadas

Em esquinas trocadas

Levariam-me onde hoje

Existo?

Ou seria hoje mera sombra

De um mundo paralelo?

Não há razão em pensar

O que teria sido

Que poderia ser

Mas motivos dançam

Em pensamento

Revezando

Me lembrando

Assombrando

Um futuro que também não tenho

E que nunca saberei

E nisso no presente

Me ausento

A consciência pergunta

Onde estou no tempo?

 

(Moara F. Lacerda)

Depois de um tempo…mais um poema =]

Vejo em meus passos

Vejo em meus passos
Reflexos do hoje passado
Não desejo senão aprender a caminhar adiante
Nas marcas profundas do meu ser
Constante
E se olho mas não vejo
E se ouço sem compreender
A pressa tem a culpa
Carregando-me entre as matas das minhas dúvidas

(Moara F. Lacerda)

Amigos em mim

Amigos em mim

                                                         Foto: Leland francisco

Amigos em mim

Amigos queridos
Amigos que vi nunca mais
Que doce tristeza
Mas a vida sabe o que faz
Cada um tem seu caminho
Cada um busca sua paz.

– Vivo enquanto isso
Com os amigos em mim, a vida traz

 

(Moara F. Lacerda)

Curvatura

Dean Hochman

                                         Imagem: Dean Hochman

Curvatura

Hoje foi que tropecei em uma bela flor
Sempre achei que pedras fossem
O que me causariam dor
Errado estou
Que nessa vida que se inclina
Muito mais que fica em pé
Não há caminho justo
Que também
Reto é

 

(Moara F. Lacerda)

The one who stayed

The one who stayed

                                                                                                        Foto: Sara Biljana

The one who stayed

Come back to the one who stayed
Stayed right here while you flew away
Can’t be that hard to find your way home
After all this was the only place you were ever known

 
Come back dear don’t waste my time
Tomorrow’s almost left behind

 
(Can’t wait for you forever longer)

 

(Moara F. Lacerda)

Fading

Fading

                                         Foto: petalouda62

Fading

There’s a light that’s fading
Heavens praying hard.
I can’t seem to grasp on to my own heart.

So many feelings
I don’t know where to start
Is it really impossible to fill in all the parts?

I never seem to hold my destiny
All my steps lead to someone else’s dream.
I think it’s time for You to finally find Me.

Can You be the hope I need?
Sing to me my own relief
You can see the depth in me
Call me back, bring me to peace

There’s a fight I’m losing, but who is there to win?
I can’t seem to think of a single name
My heart is bruising, won’t You come and fill it in?
Bring me back the future I once was in.

 

(Moara F. Lacerda)

Nostalgia

Luar

Foto: Luiz Gustavo Leme

 

Nostalgia

A lua que um dia beijou o mar

Hoje brilha só, no céu

Sem estrelas

Ah, mas que luar é esse

Que conta histórias de amor

Recordadas?!

 

(Moara F. Lacerda)

Blog no WordPress.com.

Acima ↑